Pular para o conteúdo principal

Mensagem mandada em garrafa

Por: Bárbara Fragoso

Amarello Amarello
Menino do sapato amarelo
Que contagia com o seu traço belo
Debruça no tom mais sincero

Dia e noite, vales e sons
Não só ouço a sua melodia
Pode até parecer covardia
Permaneço em sintonia

A ele pertence a aquarela
As pinceladas mais belas
Viajante de risos e passos
Empresta abrigo. Espera.

O tempo pára, os pássaros voam
Eu canto o seu canto
Avisto de longe
Menino do sapato amarelo!

Comentários