Pular para o conteúdo principal

Ao som da harpa

Por: Bárbara Fragoso

Hoje, eu quero ver o sorriso no rosto das crianças.

Vou ver a luz da manhã, que há muito eu não via.


Não deixarei de escrever palavras soltas.

Vou observar o que muitos não conseguem ver.

Eu vou deixar o medo de ir embora.

Pegarei um trem para qualquer destino.

Vou dançar ao som da harpa e das forças.


Darei asas à imaginação e sem pretensão.


Hoje, eu vou
rodopiar ao som dos bandolins.


Vou sentar e ver o sol a nascer na estrada.


Eu sei que ele vai brilhar.


Ele vai brilhar.




Comentários

Be@triz disse…
Nossa, me vi em vários lugares lendo seu texto.

~>http://www.meadiciona.com/beatrixloucuras